11/04/2015

A face pouco conhecida da vida diplomática - Parte V

Após os quatro primeiros posts da série -  que tratam das dificuldades de sair e de retornar ao país, do primeiro dia em um novo posto, de servir em países com instabilidade política e social,  e do mito em torno da vida social do diplomata -, vamos seguir na leitura de trechos do livro "Por dentro do Itamaraty: impressões de um diplomata", de André Amado.

Desta vez faremos exposições sobre a hierarquia e a ordem de precedência. Tema esse, que será melhor explicado em diferentes posts, já que existem muitas regras (escritas e não escritas) relativas ao assunto. 


Obs.: O Decreto nº 70.274, de 09 de março de 1972 é a norma que regula as normas do cerimonial público e a ordem geral de precedência. Tratarei dele mais adiante no blog. Vamos ao livro.


"O Itamaraty estabelece como precondição à promoção de segundo secretário para primeiro secretário (o que equivaleria, nas Forças Armadas, de major a tenente-coronel) a aprovação no Curso de Aperfeiçoamento de Diplomatas (CAD); em relação à promoção de conselheiro a ministro de segunda classe (de coronel a general), a superação do Curso de Altos Estudos (CAE). Os referidos cursos do IRBr obrigam, no primeiro caso, a atualização dos conhecimentos para o melhor desempenho da atividade diplomática e, no segundo, a apresentação de uma tese na qual o candidato aprofunde o tratamento de tema de sua intimidade, não para avançar o conhecimento sobre a matéria, como seria a abordagem preferida perante bancas universitárias, mas a fim de dar sua contribuição pessoal para a execução de políticas públicas que haverão de facilitar a consecução da política externa em alguma área específica da diplomacia". Página 41.


"Por socialização, quero dizer antecipação no treinamento de tudo que possa suceder-se na vida profissional. Há regras escritas e, sobretudo, muitas não escritas (“subterrâneas”) no Itamaraty. O fluxo da carreira segue processos peculiares e difíceis de explicar em um só ensaio. O recém-diplomata começa como terceiro secretário para, depois, assumir os cargos de segundo secretário, primeiro secretário, conselheiro, ministro de segunda classe (MSC) e, por fim, ministro de primeira classe (MPC). Os MPCs são chamados de embaixadores ao assumirem a chefia de missões diplomáticas. Contudo, mesmo antes de sair para o exterior, um MPC recém-promovido espera ser tratado como embaixador. Regra não escrita número um: ai de quem preferir ater-se à regra escrita e dirigir-se a esse diplomata como ministro de primeira classe! Chame-o(a) logo de embaixador(a), antes que ele(a) se ofenda."  Páginas 51-52.

"Ordem de precedência leva em conta, enfim, a antiguidade dos cargos e dos órgãos, não a importância das pessoas que os ocupam nem o tamanho de seus egos." Página 53.


DUAS PASSAGENS INTERESSANTES...

"As regras não escritas são, em geral, a tortura dos iniciantes. Contam o seguinte caso que, verdadeiro ou não, haverá de servir para ilustrar a questão. Um grupo de diplomatas, de diferentes níveis hierárquicos — digamos, três secretários, um conselheiro e um embaixador —, aguardava a chegada do elevador, em algum lugar do Itamaraty. As portas por fim abriram-se, e um dos jovens secretários, gentil e educado, mais do que depressa convidou o embaixador a entrar primeiro. Foi quando o diplomata mais experiente corrigiu: “Obrigado, meu filho, mas precedência só dá quem tem, portanto eu é que o convido a passar na frente.” Página 52.

"Em um jantar na residência de uma alta autoridade, um embaixador europeu decidiu retirar-se, depois de verificar que seu lugar à mesa estava distante da precedência a que tinha direito pela antiguidade naquela capital (data de apresentação de suas cartas credenciais). Um assessor do dono da casa tentou demovê-lo de partir e rogou: 
— Não dá para o senhor relevar o infeliz incidente desta vez?
Ao que o embaixador, já próximo à porta de saída, respondeu:
— De minha parte, sem dúvida, o problema é que minha rainha nunca me perdoaria." Página 54.



Clique AQUI para ler o pdf do livro no site da FUNAG ou para comprá-lo em meio impresso.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo seu comentário!