08/05/2015

Regras de Etiqueta - Parte III: Bebidas

Aqui estou, com mais dicas do site www.boasmaneiras.com. Agora falaremos sobre bebidas. Eu sinceramente não entendo muito, pois não bebo, mas saber harmonizar comidas e bebidas é uma arte. Vamos lá?

Bebidas

Inicialmente, sirva vinho branco seco e gelado, acompanhando a entrada e o peixe ( caso for servido peixe ). O tinto sempre deve ser à temperatura do ambiente ou apenas resfriado (gelado não) e é ideal para acompanhar as carnes. O champagne é usado como acompanhante da sobremesa.

A bebida a ser servida no jantar em si deve combinar com os pratos que serão servidos. Considerando-se que este conhecimento é prévio, os copos serão colocados de acordo com a necessidade, isto é, se for servido peixe, como prato único, não há necessidade de colocar o copo para vinho tinto.

Para jantares americanos, ofereça o tinto e o branco, deixando que cada um escolha o que preferir.
Acrescentar frutas ao menu é uma delicadeza para aqueles que fazem regime, pois sempre há alguém fazendo regime.

Bebidas básicas para um Bar

  • Vodka nacional e importada
  • Gin nacional e importado
  • Whisky nacional e importado
  • Rum nacional e importado
  • Conhaque nacional e importado
  • Brandies
  • Licor nacional e importado
  • Vermute nacional e importado
  • Cachaça de boa qualidade
  • Vinho nacional e importado
  • Vinhos espumantes
  • Champagne
  • Vinho
Antes de seguir com as dicas de etiqueta e boas maneiras, agora sobre vinhos, vale a pena sugerir que você invista num curso sobre vinhos, isto é, um curso sobre enologia. Não precisa ser aprofundado, e sim, para você estar melhor preparado para lidar com essa questão em sua vida social. O consenso afirma que enogia é frescura. Não é. É uma área do conhecimento gastronômico riquíssima, e que vale muito a pena ser conhecida.

Nem todos os vinhos devem ser servidos com a mesma temperatura e NUNCA com pedaços de gelo dentro dos copos. Sugere-se que os vinhos a serem gelados, preferencialmente apenas refrescados, devem ser colocados em baldes de gelo.

Alguns tipos de vinhos raros, leves e suaves, levemente espumantes, frisantes ou doces, são servidos a temperatura de adega. Frescos mas não gelados, isto é, levemente resfriados. Para se conseguir que um vinho fique com a temperatura da sala em que vai ser servido, é aconselhável retirar a rolha, apoiá-la sobre o gargalo a fim de que não se perca o perfume (Buquê) do Vinho, deixando a garrafa durante quatro a cinco horas na sala. Não é aconselhável colocar a garrafa do vinho em água morna, não é aprovado pelos entendidos no assunto, além de que sinaliza falta de planejamento de sua parte.
Servem-se primeiro os vinhos de menor teor alcoólico, depois os mais fortes, terminando com os licores ou champanhe.

Dica: Decantar significa passar o vinho de uma garrafa para outra.
  • Branco seco: São servidos frescos, mas não inteiramente gelados, é melhor a uma temperatura que varia de "15" a "10" graus.
  • Branco suave: Devem ser mais gelados e servidos numa temperatura de no máximo "4" graus. Vinhos brancos, secos ou suaves, são indicados indicados para servir gelados com pratos de peixe, crustáceos, etc...
  • Champanhe e Vinho Espumante: São servidos gelados, em balde com gelo picado a volta e nunca em geladeira.
  • Vinhos Tintos: Os mais leves, devem acompanhar os primeiros pratos de carnes com molhos, massas, legumes e aves. São servidos a temperatura natural da sala.
  • Tintos Velhos: São servidos com os assados, um pouco mais quente. Famosos, devem ser servidos em suas garrafas originais.
  • Vinhos Tintos Secos: São servidos frescos.
  • Vinho Rosê Suave: Serve para qualquer tipo de carne, ave ou peixe.
  • Vinhos do Tipo Reno: Secos, brancos e de coloração mais acentuada, próprios para serem servidos com pratos de peixe.
  • Vinhos do Tipo Clarete E outros tintos, secos ou suave, próprios para serem servidos com aves e carnes diversas.
  • Vinhos tintos de Uvas Bonarda-Cabernet, etc.: Próprios para serem servidos com assados, principalmente os Vinhos envelhecidos.
  • Vinhos Frisantes ou espumantes: Saborosos e adocicados, próprios para sobremesa e também para certos pratos de peixes e carnes.
Se não quiser se atrapalhar, saiba que as regras básicas são as seguintes: O vinho branco, sempre servido bem gelado, acompanha os peixes e ostras. O vinho tinto, servido resfriado, acompanha as carnes, etc.

Roteiro de como e com qual vinho se servem os seguintes pratos

  • Sopa: Xerez ou vinho madeira
  • Mariscos e outros crustáceos: Vinho branco seco, verde ou ainda vinho branco doce
  • Carnes: Conforme o tipo de carne serve-se vinho tinto mais encorpado ou mais leve
  • À sobremesa: Vinho do Porto
  • Ao café: Brandy (aguardente velha) e licores.
Na imagem abaixo, um excelente gráfico ajuda na escolha do melhor vinho para cada ocasião (clique para ampliar):


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo seu comentário!