28/06/2016

Entrevista com Marina Neves, do Diplô App

























Hoje entrevistaremos Marina Neves, consultora e mestre em Política e Relações Internacionais pela City University de Londres e criadora do aplicativo gratuito Diplô App. 


Quando foi criado o Diplô App?

O aplicativo Diplô App nasceu no início 2015, mas apenas começou a ser divulgado amplamente no final do mesmo ano. Na verdade, a marca Diplôapp era uma página no Facebook, na qual era possível ter acesso a informações relativas à diplomacia, política internacional e política externa brasileira. Os posts da referida página eram produzidos especialmente para alunos de Relações Internacionais que se preparavam para concursos e/ou processos seletivos que exigem o conhecimento de política internacional e política externa brasileira. Quando começamos a publicar questões com comentários, a página ganhou muitos seguidores. Surgiu, então, a ideia de criar um aplicativo com algumas questões gratuitas. 


Quais são os recursos disponíveis no Diplô App?

Não tínhamos muito dinheiro para investir em aplicativos mais sofisticados. As funcionalidades, portanto, são bem simples. O aluno faz o cadastro apenas com um email e pode, livremente, ter acesso a algumas questões relativas à diplomacia, política internacional e política externa brasileira. Até agora, só temos a versão do aplicativo para aparelhos Android.  As questões são do tipo Certo e Errado, já que provas dessa natureza, tal como a prova da primeira fase do concurso de admissão à carreira de diplomata no Brasil, devem ser respondidas dessa forma. De tempos em tempos, o aplicativo é atualizado com novas questões. Em paralelo, produzidos alguns resumos digitais de conteúdo da matéria e enviamos emails informativos sobre eventos e cursos oferecidos na área. Poderíamos dizer que o aplicativo é apenas um complemento à página. 


Como funciona a plataforma e em que ela pode ajudar aos estudantes?

O aplicativo e os outros materiais produzidos cumprem uma função eminentemente didática. Há algo que quis preservar. Como bem sabem os professores de Ciências Políticas e Sociais e/ou Relações Internacionais, fazer exercícios ou ler resumos é uma boa maneira de ganhar conhecimento, porém, não a única. Nada exclui, portanto, consulta a leituras especializadas. No entanto, tanto as questões gratuitas do aplicativo quanto os resumos produzidos podem facilitar a assimilação do conteúdo das leituras acadêmicas. Garantindo, assim, ao aluno a oportunidade de fazer o seu próprio exercício de pesquisa e consulta a outras fontes. Estudar é sempre um verdadeiro exercício de liberdade. E não faltam fontes. 


Qual é o diferencial do Diplô App com relação a outros recursos?

Confesso que, no futuro, mais diferenciais poderão surgir. Sempre é possível melhorar. Mas se tivesse que estabelecer, no momento, o diferencial, diria que é o relacionamento que tentamos construir com alunos e candidatos. Tal relacionamento é expresso tanto nos emails informativos enviados quanto nos resumos disponíveis – alguns gratuitos e outros com valor bastante acessível. Mais uma vez: a intenção é cercar o candidato de materiais com preços confortáveis. Não é fácil estudar para concursos. Mais difícil ainda é estar desempregado, ter um sonho, mas não ter recursos para investir no próprio estudo. 


Como é formado o corpo de profissionais que fazem parte do Diplô App?

Bastante limitado. Há um desenvolvedor, uma professora especialista na área e um estudante também da área que participa dos processos. 


Que dicas poderiam dar para quem está estudando para o CACD?

O desafio será sempre o volume de coisas a serem estudadas. Não se esqueça de que provas para vagas concorridas e/ou difíceis – confesso que acho a prova do Instituto Rio Branco bastante cansativa e exigente – exigem do candidato muitas leituras e métodos produtivos de estudo. Todos os alunos que vi passarem na prova tinham altíssimo volume de leitura. Nos dias de hoje, há muitos “distraídores”; ou seja, celular, internet e televisão podem distrair o estudante com muita facilidade. Quando dou cursos, percebo que os alunos precisam cada vez mais de incentivos para ter atenção. Sou a favor dos métodos. Para estudos, há muitos. Vocês já ouviram falar Técnica Pomodoro? É interessante. Mas ressalto: a melhor técnica é aquela a qual traz conforto para o aluno e, principalmente, aquela que, de fato, o ajuda a aprender. 

Links para maiores informações: https://www.facebook.com/diploapp1/


O principal produto do aplicativo Diplô app é a "Cartilha Política Externa Brasileira Em Minutos", que tem o objetivo de facilitar os estudos dos candidatos à carreira de diplomata. As informações são apresentadas de forma instrumental para que o candidato possa organizar melhor o conhecimento acerca da política externa brasileira. A cartilha é vendida no link:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo seu comentário!