19/07/2016

Entrevista com Giovanni Basso, criador do Autodidaktos

Hoje entrevistaremos Giovanni Basso, o criador de uma plataforma de estudos voltada para o Concurso de Admissão à Carreira de Diplomata (CACD), o Autodidaktos. Além de cacdista veterano, Giovanni é formado em Engenharia de Computação pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e pela Université de Technologie de Compiègne (UTC) e pós-graduado em Administração com ênfase em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) de São Paulo.

Para mais informações sobre o autodidaktos, vide a página no facebook ou o site da plataforma:
www.facebook.com.br/autodidaktos
www.autodidaktos.com.br

Giovanni, quando foi criado o Autodidaktos?

A ideia de criar um site que reunisse conteúdo teórico e exercícios voltados para o CACD é antiga, possuindo já mais de quatro anos. O projeto, contudo, só passou a ser implementado a partir do final da última fase do concurso de 2015. Entre o início do desenvolvimento, em novembro do ano passado, e o lançamento, em meados do primeiro semestre de 2016, passaram-se meses de muito trabalho e dedicação.


Quais são os recursos disponíveis no Autodidaktos?

O foco do Autodidaktos é disponibilizar material didático teórico e prático para auxiliar na preparação dos postulantes à carreira diplomática. Esse objetivo tomou forma concreta por meio de três recursos principais disponibilizados na plataforma: uma coletânea de livros-resumos digitais, uma ferramenta de exercícios e uma ferramenta de notícias em quatro idiomas (espanhol, francês, inglês e português). Para além desses três recursos, a plataforma também tenta ajudar os candidatos com dicas de vídeos, documentários, filmes, sites e qualquer outro insumo externo que possa ser útil para complementar uma boa preparação para o CACD.



  Como funciona a plataforma e em que ela pode ajudar os estudantes?

Todo o conteúdo e todas as ferramentas disponíveis na plataforma são acessíveis mediante um plano de assinatura (mensal, trimestral ou semestral). O estudante paga periodicamente para acessar a plataforma, podendo cancelar sua assinatura a qualquer momento, como ocorre, por exemplo, com diversos sites de periódicos (jornais e revistas) e de questões de concurso. O acesso pode ser feito tanto por computador quanto por tablet ou celular. Dependendo do que a pessoa pretende fazer na plataforma, pode ser mais recomendável o uso de um ou outro dispositivo. Para ler os livros, eu prefiro utilizar o computador; para fazer exercícios ou ler notícias, acredito que um tablet possa ser mais agradável, possibilitando que a pessoa se acomode em um local mais confortável – quem sabe um sofá -, enquanto utiliza essas ferramentas. 

Na plataforma, o assinante encontra mais de 80 livros digitais para aprender e/ou revisar a teoria que é cobrada no CACD. Os livros – você também pode chamá-los de manuais, cadernos, resumos – são organizados por matéria e por tema. São dez as matérias atualmente abrangidas pelos livros-resumos da plataforma: Direito Interno, Direito Internacional, Economia (Macro e Micro), Economia Brasileira, Geografia, História do Brasil, História Mundial, Política Externa Brasileira e Política Internacional. Cada matéria é dividida em temas, sendo que, para cada tema, há um livro didático com conteúdo teórico estruturado e resumido. Atualmente, essa coletânea conta com quase 4 mil páginas. Novos livros já estão previstos, para expandir o rol de temas abordados e cobrir o máximo possível do edital do concurso.



Quanto aos exercícios, a plataforma possui uma ferramenta para que o assinante pratique exercícios online. Ele pode praticar questões temáticas mapeadas para cada livro, ou pode escolher simular uma prova completa de Teste de Pré-Seleção (TPS) ou Bolsa de Ação Afirmativa (BAF). A plataforma já conta com todas as questões dos TPS de 2006 a 2015 e dos BAF de 2009 a 2015 para que seus assinantes exercitem seus conhecimentos. Os exercícios estão sendo gradualmente comentados, para facilitar a vida dos assinantes, com respostas de fácil e rápida consulta. Atualmente, já possuem comentários os exercícios mapeados para as seguintes matérias: Direito Interno, Direito Internacional, Economia, Economia Brasileira, Geografia e Política Externa Brasileira.




Em relação às notícias, a plataforma conta com uma ferramenta inteligente que busca, várias vezes por dia, notícias internacionais em diversos jornais e revistas internacionais e as organiza na plataforma. O assinante pode, por exemplo, em um local centralizado, varrer as manchetes internacionais de todos esses meios de comunicação, apenas para atualizar-se rapidamente sobre o que tem acontecido nos últimos dias ao redor do mundo; se ele encontrar algo mais interessante, que mereça um aprofundamento, ele pode clicar na manchete e ler o conteúdo completo da notícia. O assinante também pode, se preferir, utilizar a ferramenta de notícias para praticar uma das línguas estrangeiras; todas as notícias são filtradas automaticamente por idioma, de forma que se possa focar em ler apenas atualidades em francês, em espanhol, em inglês. Existem ainda outros filtros (por fonte, por região), que também podem ser úteis quando se busca atualizações sobre notícias mais específicas.


Qual é o diferencial do Autodidaktos em relação a outros recursos?

Cada autodidata possui as próprias necessidades e suas preferências individuais, podendo, para ele, ter mais valor um ou outro recurso da plataforma. Para alguns, o grande diferencial do Autodidaktos são os cadernos com conteúdo teórico temático, resumido e estruturado, de forma não só a facilitar o aprendizado do iniciante, mas também a revisão do veterano. Para um candidato experiente, que já vem estudando há alguns anos, o diferencial pode ser a ferramenta de exercícios organizados por matéria e por tema, com o apoio de respostas comentadas para ajudar em revisões. Para outros, a ferramenta de notícias em quatro idiomas, provenientes de diversos meios de comunicação internacionais, pode ser uma mão na roda na hora de praticar as línguas estrangeiras e de se atualizar em relação aos acontecimentos mais recentes.

Eu acredito que o grande diferencial do Autodidaktos é fornecer conteúdo de qualidade e bem estruturado a um preço verdadeiramente acessível. É notório o fato de que a preparação para o CACD, por conta da imensa quantidade de conhecimento exigido nas provas, é um investimento de longo prazo. Essa longa preparação exige muito dos candidatos, não só em termos de dedicação e equilíbrio emocional, mas também de recursos financeiros. Em poucas palavras: preparar-se para o CACD é muito caro. Gastam-se recursos escassos para comprar dezenas de livros essenciais, para fazer cursinhos com corpos docentes experientes e para refinar a preparação com os melhores professores particulares; e tudo isso se repete ano após ano. O Autodidaktos foi criado pensando nisso, no alto custo de preparação para o CACD. Com a plataforma, candidatos podem buscar uma alternativa complementar para sua preparação, com material e ferramentas de qualidade, a um custo muito mais baixo.

Existem vários cursinhos com professores altamente preparados, há anos, para ministrar aulas direcionadas para o CACD. Além dos cursinhos, existem também incríveis professores particulares voltados especificamente para esse concurso. Cabe, portanto, ressaltar aqui que o Autodidaktos não é (nem será) um cursinho ou um professor, mas apenas uma alternativa complementar (e não substitutiva) aos meios tradicionais de aprendizado. É muito importante entender que nada substitui uma aula com um bom professor, o qual pode adaptar-se dinamicamente às necessidades de cada aluno. Enfim, o Autodidaktos é um complemento de qualidade e a um preço acessível.


Como é formado o corpo de profissionais que fazem parte do Autodidaktos?

O Autodidaktos é um projeto 100% de concurseiros para concurseiros, formados em diversas áreas. Se, por um lado, isso pode gerar algum grau de incredulidade quanto à qualidade do material disponibilizado na plataforma; por outro lado, é justamente essa “origem concurseira” que permite ter uma visão genuinamente global do que é estar no lugar do candidato, condição que ajuda imensamente na confecção de conteúdo teórico e ferramentas que são verdadeiramente úteis para a preparação. Ademais, todos os envolvidos na elaboração e na revisão do material didático e das respostas das questões comentadas são concurseiros experientes que passaram, pelo menos uma vez, por todo o processo de seleção, tendo, portanto, no mínimo um ano de experiência em todas as fases do concurso. O grupo de pessoas que têm contribuído para a construção da plataforma envolve de concurseiros com um ano de experiência em todas as fases do CACD a concurseiros tarimbados com três anos de experiência até a última fase do concurso.




Que dicas poderia dar para quem está estudando para o CACD?

Aprenda a ensinar e não superestime seu conhecimento.

Ensinar é uma incrível forma de aprendizado. Tentar passar para outras pessoas o que se sabe exige um imenso esforço de reflexão e organização, cujo maior retorno, para o "professor", é o avanço do próprio conhecimento. Todo professor sabe disso. Ensine, pois é uma ótima forma de aprender. Aproxime-se de outros candidatos com formação e experiências diferentes das suas e troque com eles o que você possui de mais valioso para esse concurso: seu conhecimento. Crie ou participe de grupos de estudo, presenciais ou virtuais, de forma que você possa doar e receber conhecimento. Não enfrente esse desafio sozinho; envolva-se com pessoas em situação semelhante e aprenda a ensinar.

Entenda que não é porque você é formado em Direito que você vai gabaritar as questões de Direito Interno e Direito Internacional. Não é um mestrado em Economia que vai garantir 100% de aproveitamento nas provas de Economia de 1ª ou 3ª fase. Nem são aqueles cinco anos morando nos Estados Unidos ou dando aulas de inglês que vão fazer de você um dos primeiros colocados na prova discursiva desse idioma. A banca que prepara as provas do CACD, tanto as objetivas quanto as discursivas, possui suas idiossincrasias, como qualquer outra banca. Ter uma formação direcionada ou uma longa experiência prévia em alguma das línguas estrangeiras é certamente um grande diferencial; mas isso não é, de forma alguma, uma garantia de bom desempenho no concurso. Prepare-se para enfrentar as provas do CACD com humildade, não deixando de estudar e revisar até mesmo as matérias em que você já possui notória competência. Não subestime a prova e não superestime seu conhecimento.


2 comentários:

  1. Adorei a plataforma, muito boa! Parabéns aos idealizadores! Sem dúvidas ela me auxiliará bastante nessa jornada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom! Fico muito feliz que ela esteja conseguindo ajudar algumas pessoas. A tendência é melhorar! :)

      Excluir

Obrigada pelo seu comentário!